terça-feira, 5 de abril de 2011

Matéria em jornal, tenta macular a imagem dos diretores do Itabaiana.


Foi lamentável a forma com que o semanário Cinform abordou o tema da negociação da Vila Olímpica. Na verdade, o comprador à época do título de sócio remido, pagou apenas pelo direito de não contribuir mensalmente com a manutenção do clube.
O clube ficou inativo por mais de cinco anos, até que, na gestão do presidente Alberto Nogueira, a Vila passou por uma pequena revitalização que, infelizmente não conseguiu atrair os sócios antigos, nem novos sócios.
Estranhamente, só agora, na administração dessa diretoria que aí está e, que recuperou a imagem e a credibilidade da Associação Olímpica de Itabaiana, até então destruída por sucessivos desmandos financeiros/administrativos,  algumas pessoas com dor de cotovelo, têm dissimuladamente aliciado pessoas de boa fé, vendendo vãs expectativas de ressarcimento de uma coisa que nem se sabe para onde foi o dinheiro arrecadado na ocasião. Qual sócio remido tem em mãos o estatuto do clube ou as cláusulas que regem o referido contrato de compra e venda?

Outro fato intrigante é que, não vimos essa disposição de barrar a negociação quando os primeiros 100m do referido imóvel, foram vendidos na "calada"; além de um patrimônio histórico, não só do Itabaiana como do município, situado à Rua Gal. Valadão. Quem pode responder? Ah! e a doação obscura do estádio Etelvino Mendonça ao governo de José Rollemberg Leite nos idos de 70? Alguém se habilita?
 
Nós sabemos muito bem qual a intenção de algumas "figurinhas" que encabeçam essa sandice.Acho que já está na hora da diretoria do Itabaiana vir a público e revelar os "fétidos porões" das adminstrações anteriores.
Brevemente abordaremos mais o assunto, inclusive traremos fatos graves até agora omitidos e que precisam de elucidação e de conhecimento por parte da população de Itabaiana. 

É importante que haja sim, esta discussão, inclusive, a direção do Itabaiana tem que vir  a público e dirimir todas e quaisquer dúvidas sobre o assunto.Entretanto, quem tem "rabo de palha" e "telhado de vidro" , não tem credibilidade para empunhar a bandeira de paladino da moral e dos bons costumes.

Vamos ver até onde vai o litigante obsoleto.

Um comentário:

  1. Prezado Beto Silveira, creio que há um equívoco na sua avaliação. Em nenhum momento o Cinform tentou macular imagem de diretoria alguma. A reportagem ouviu os dois lados, como reza a cartilha do bom jornalismo. O presidente do Itabaiana teve todo o direito de se pronunciar. Vejo a reportagem do Cinform como uma forma de discutir uma questão importante: a venda é mesmo a solução para o Itabaiana? Discutir isso não significa estar ao lado de ninguém e, neste momento, buscar soluções é tão importante quanto apontar culpados. Independentemente da culpa, é triste saber que um clube como o Itabaiana precisa se desfazer do patrimônio para sobreviver... Bom, mas agora cabe à justiça decidir o que é melhor para o clube.
    Abraço e obrigado pelo espaço democrático para a exposição das opiniões.

    ResponderExcluir

A sua opinião é livre.