quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Caroneiros nos estádios: Caso de polícia.Qual polícia?


É vergonhosa a quantidade de pessoas que adentram aos estádios de Sergipe sem pagar ingresso.A começar pelo próprio presidente da Federação Sergipana de Futebol que, quando vai a algum jogo, leva consigo um cordão de puxa-sacos.Justamente quem deveria dar exemplo, é o primeiro a lesar as equipes, pois, à base do abuso de autoridade e da cara-de-pau, faz com esses seus sequazes  não paguem e ainda ocupem lugares privilegiados, em detrimento do torcedor que pagou o ingresso. E o que dizer de policiais atrozes que, apesar de terem a sua entrada franqueada, chegam ao cúmulo de ameaçar a integridade física de porteiros, que no exercício da sua atividade exigem apenas e tão somente o bilhete dos seus acompanhantes.
Também tem outro caroneiro contumaz, o tal do dirigente de clube, esse é terrível, pois além de entrar sem pagar nos estádios, só aceitam ficar acomodados se for nas cadeiras e ainda, se sentem no direito de colocar outros tantos caroneiros como ele.

Isso só acontece porque há um acordo verbal velado de boa vizinhança entre os dirigentes. Torpe acordo que desrespeita o trabalhador que, à duras penas paga seu ingresso.
Depois que inventaram a frase "politicamente correto", as pessoas exercitam todos os dias a falsidade, mesma falsidade que faz vistas grossas a evasão nos estádios, por única e exclusivamente omissão de tantos outros dirigentes fazedores de média, nocivos e hipócritas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua opinião é livre.