sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Tremendão perde a 1ª batalha. A guerra continua no domingo.

                                       foto: Filippe Araújo

Apresentando os mesmos erros de marcação, sobretudo após as contusões do volante Ícaro e do lateral esquerdo Nilton, o Itabaiana foi derrotado na noite de ontem em casa, pela veloz e aplicada equipe da Amadense no 1º jogo da decisão da Copa Governo do Estado.


O Itabaiana não foi nem de perto o time aguerrido dos jogos contra o Coritiba e Estanciano. A equipe serrana entrou em campo dispersa e acreditando que iria marcar o gol quando bem quisesse; ledo engano. 
O que vimos foi uma Amadense jovem e jogando pela vida. Se não fossem as incríveis defesas do goleiro Fábio, o time de Tobias Barreto poderia já ter decidido o torneio ontem mesmo. No Itabaiana, apenas três finalizações durante todo o jogo, uma do lateral Iury e duas que saíram dos pés do meia-atacante Almir Sergipe; muito pouco para uma equipe que pretendia levar à Tobias Barreto no domingo uma vantagem considerável.
Claro que as contusões ainda no primeiro tempo do lateral Nilton e do volante Ícaro influenciaram ainda mais para o insucesso da equipe serrana.


Mais uma vez ficou explícito que o posicionamento do volante Robinho por trás da zaga não funciona. Tanto é que, o Itabaiana levou 4 ou 5 contra-ataques fulminantes, inclusive num deles, saiu o gol que deu a vitória justa a Amadense.

O técnico Ferreira do Itabaiana tentou suprir a ausência de Ícaro com a entrada de Robinho, entretanto, poderia ter utilizado Diego Padilha que, notadamente tem mais vigor físico para contribuir na marcação e no desarme de jogadas.
Outro equívoco do técnico tricolor foi a entrada do meia-atacante Alex Júnior. Entendo que Ferreira quis ser coerente e ético, haja vista que, na contusão de Igor, o substituto imediato era Alex, mas o jogador ainda está em fase de aperfeiçoamento físico e não conseguiu dar a dinâmica esperada. Poderia naquela ocasião, ter promovido a entrada do atacante Da Silva. Final de jogo: Itabaiana 0x1 Amadense.

Já o técnico Índio trabalhou o emocional dos seus jovens jogadores e usou a característica principal que é o contra-ataque em alta velocidade.
Após o jogo, em entrevista ao companheiro João Menezes da Fm Itabaiana, o lépido Ruan confessou que a equipe não jogará retraída no jogo de volta, pelo contrário, vai pra cima do Itabaiana para tentar resolver o jogo ainda no primeiro tempo.


                                       Índio (Amadense)      foto: Filippe Araújo


A partida final acontecerá no próximo domingo (09/02) às 18h no estádio Brejeirão em Tobias Barreto. O Itabaiana precisa de dois gols de diferença para ficar com o título de campeão da Copa GE e consequentemente com umas das vagas para a Copa Brasil de 2015.


O técnico Ferreira utilizou os seguintes jogadores:

Fábio, Carlos Henrique, Thiago, Alexandre e Nilton (Iury); Ícaro (Robinho), Lismar, Almir Sergipe e Igor (Alex Júnior); Jajá e Fabinho Recife.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua opinião é livre.