quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Assédio pode tirar pelo menos três jogadores do Itabaiana antes da estreia no Sergipão 2016.




Como diria o poeta: " Um baú de novidades".

A história se repete. Após apresentar seu elenco para a temporada 2016, a equipe do Itabaiana começa a enfrentar os mesmos problemas de assédio a seus jogadores.

A exemplo do que aconteceu em 2012 na série D, quando um aprendiz de dirigente de futebol de um clube adversário oferecia os jogadores do Itabaiana a outras equipes, este ano a coisa começa a se repetir.

Este blog teve a informação que pelo menos três atletas deverão deixar o clube nos próximos dias por conta de propostas financeiras completamente fora dos padrões do futebol sergipano e principalmente do futebol de Itabaiana.

Acontece que, algumas dessas propostas tem apenas o propósito de tumultuar o ótimo ambiente tricolor. Vide a transferência de Harley em 2007 e do meia Edu Chiquita em 2012. O caso de Chiquita serve com parâmetro para os fatos que estão acontecendo nos bastidores. Edu pediu intempestivamente rescisão de contrato com  o Itabaiana, pois teria uma proposta irrecusável do Remo/PA. Dias depois, tentou de todas as maneiras retornar ao clube serrano, alegando que os paraenses não haviam cumprido nada do prometido.

Este blog também apurou que uma determinada pessoa ligada ao futebol sergipano - e que tem passagem pela polícia - pode estar por trás do assédio ao jogadores do Itabaiana. Segundo informações de fonte segura, este cidadão anda contrariado com a diretoria do Itabaiana, pois, queria colocar a todo custo jogadores sem nenhuma condição técnica, no elenco do Tricolor.


É, sem dúvida nenhuma o Tremendão da Serra continua vivendo seu inferno astral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua opinião é livre.