sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Tricolor conquista vitória épica na Arena Batistão.





Pouco mais de 2.400 pessoas pagaram para assistir ao clássico de ontem na Arena Batistão.


Por se tratar de dois adversários tradicionais no futebol sergipano, Confiança e Itabaiana entraram em campo com propósitos diferentes. Enquanto o Itabaiana iria tentar arrancar uma vitória para se distanciar do grupo da "morte", o Confiança - líder isolado da competição - buscaria se manter no topo da tabela e quiça, somar mais três pontos derrotando um de seus arquirrivais.


O jogo começou com o atual campeão sergipano empurrando o Itabaiana para o seu campo defensivo. Uma, duas, três, quatro vezes, no mínimo, o Confiança esteve na iminência de abrir o placar.
Já o Itabaiana, atônito, não conseguia trocar três passes antes que lhe roubassem a bola.


Diferentemente do que pensou os poucos torcedores que resolveram descer a serra na noite de ontem, a equipe serrana parecia, salvo algumas exceções, um amontoado de jogadores, aguardando tão somente sofrer o primeiro gol.





Passada a pane dos primeiros vinte minutos, o time do técnico Nadélio Rocha conseguiu equilibrar a partida e em dois lampejos chegou com perigo ao gol adversário. Fim da primeira etapa: 0x0.


No segundo tempo, quando todos esperavam que o Itabaiana viesse com uma postura diferente, aconteceu o gol do Confiança.

Mesmo vencendo por 1x0, o Dragão continuou pressionando em busca do segundo gol. 
Já o Itabaiana, tentava como podia se safar das ofensivas azuis e, ensaiava de quando em vez, uma saída rápida nos contra-golpes, principalmente através do atacante Paulinho Macaíba.


Sentindo que a coisa poderia ficar pior, eis que brilha a estrela do técnico Rocha. Ele processou três alterações que viriam mudar completamente a história do jogo.
Colocou o veloz e habilidoso Lineker no lugar do jovem Cristian; Ramon no lugar de Zada e o garoto itabaianense Carlos no lugar de Leonardo.





Numa dessas arrancadas no contra-ataque, Paulinho Macaíba fora derrubado na entrada da área pelo zagueiro Valdo, que acabou expulso na jogada.

O meia Ribinha - que até então não havia sido utilizado com titular - colocou a bola debaixo do braço e, ao apito do árbitro, cobrou com perfeição a falta. Gol do Itabaiana.





Pronto! Agora com um jogador a mais, esperava-se que o Tricolor tomasse as rédeas da partida. Ledo engano! O Confiança, mesmo com um jogador a menos, continuou ditando o ritmo, enquanto que o Itabaiana vivia de bolas em profundidade, vez para o inteligentíssimo Paulinho Macaíba, vez para o veloz Lineker.

Pois bem, lá pelos 46 minutos do segundo tempo - já nos acréscimos - o lateral Ramon avançou com a bola dominada, driblou três adversários antes de servir o garoto Carlos que, recebeu a bola pelo lado direito da grande área, dominou, olhou e de perna canhota fez um gol digno de placa na Arena Batistão.





A torcida do Confiança - maioria - assistiu boquiaberta uma vitória épica do time que jogou como pequeno, mas que merece o respeito devido, principalmente pelo histórico de vitórias quando enfrenta o Confiança no Batistão.
A maioria dos jogadores mostraram brio, garra e vontade de vencer. Que esta postura seja irradiada aos menos comprometidos. Final: Confiança 1x2 Itabaiana.

Há também de se destacar o trabalho físico do professor Felipe França, do preparador de goleiros, professor André e os demais membros da comissão técnica. 





O Itabaiana jogou e venceu com:

Max, Ceará, Heverton, Alexandre e Zada (Ramon); Gil Baiano (C), Rafael Bahia, Cristian (Lineker) e Ribinha; Leonardo (Carlos) e Paulinho Macaíba.





Com a vitória, o Tricolor da Serra chegou aos dez pontos e avançou três posições na busca pela fase final do Sergipão 2016.


A equipe do técnico Rocha terá dez dias antes da próxima partida. O Itabaiana enfrenta a Socorrense no 21/02 às 16h no antigo estádio Presidente Médici. Em caso de vitória, a equipe serrana praticamente consolida sua vaga para o hexagonal final da competição.





Após o jogo, o diretor de futebol Adailton Sousa estava radiante com a vitória da sua equipe. Vale enaltecer o trabalho de Adailton Sousa à frente do Itabaiana. Sem dúvida nenhuma, se não fosse pelo desprendimento e muitas vezes ousadia desse diretor, dificilmente o Itabaiana disputaria o campeonato sergipano deste ano.
Além de competente, Adailton tem a sorte de ter ao seu lado o não menos competente José Matheus Tavares de Lima, jovem correto, comprometido e que coloca acima de qualquer vaidade pessoal, sua paixão pela Associação Olímpica de Itabaiana.




Acompanhe mais algumas imagens do jogo pelas lentes de Filippe Araújo (FSF):








Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua opinião é livre.