segunda-feira, 22 de maio de 2017

Tricolor abusa de perder gols e dá vexame em casa.

Pela abertura do grupo A08 do Brasileiro da série D, o Itabaiana estreou na tarde de ontem no estádio Mendonção e foi literalmente humilhado pelo Fluminense de Feira de Santana, ao ser derrotado pelo placar de 4x1.
Pouco mais de 700 testemunhas estiveram no estádio e viram um Itabaiana frágil na marcação e sem apetite nenhum para converter em gols as chances criadas.

Antes de receber o primeiro gol, o Tricolor da Serra era senhor soberano do jogo, dando até a impressão que venceria a partida sem muitas dificuldades, dada a extrema vulnerabilidade que o setor defensivo do "touro" apresentava naquele momento.
Eis que, na metade do primeiro tempo aconteceu o lance que mudaria drasticamente a história do jogo:
- o atacante Diego Neves, após receber uma assistência perfeita do volante Daniel Paraíba, entrou sozinho, cara a cara com o goleiro baiano e, displicentemente, penso que até intencionalmente chutou duas vezes em cima do goleiro; perdendo um gol absolutamente incrível.

No lance seguinte, o Fluminense encaixou o contra-ataque e marcou seu primeiro gol; e ficou assim a primeira etapa.
Mal começou o segundo tempo e não demorou para que o "touro" ampliasse o placar. Flu 2x0.
Quatro minutos depois, de pênalti, Paulinho Macaíba marcou para o Itabaiana. Com o gol, a torcida do Tricolor da Serra até acreditou numa reação. Ledo engano! O Flu de Feira se aproveitou da marcação inexistente na equipe do técnico Betinho e aos 20 e 37 minutos, marcou de novo e decretou a vexatória derrota serrana.
A escalação do atacante Diego Neves como titular pegou todos de surpresa, haja vista, que o diretor de futebol Adailton Sousa, de viva voz, havia revelado no programa Show do Esporte da Fm Princesa que o mesmo não mais interessava à equipe Tricolor da Serra, e, estranhamente, o jogador fora relacionado e escalado como titular.
Em contrapartida, vale ressaltar a participação efetiva do volante Daniel Paraíba, onde o jogador buscou o jogo a todo instante, fosse na hora de defender, como principalmente na retomada de bola ao ataque.


Apesar de estarmos apenas na primeira rodada - num total de seis - da competição, se faz necessário, se é que o Itabaiana tem pretensões de seguir adiante, identificar e afastar imediatamente os jogadores descompromissados com o clube.
Na história mais recente, o Itabaiana tem pago um preço muito alto por não ser austero quando necessário. É preciso que as pessoas que dirigem façam valer suas autoridades e hierarquia, pois, é sabido por todos que o Itabaiana tem dado a melhor condição de trabalho possível, mas na hora de cobrar age de forma paternal, comprometendo o sucesso da equipe.
O Itabaiana jogou e perdeu com:
Genivaldo, Alex Murici, Tiago Garça, Hugo e Neto; Zaquel, Daniel Paraíba, Chapinha (Victor Sapo) e Pedro Pires (Daniel Tavares); Diego Neves (Thomas Anderson) e Paulinho Macaíba.

A equipe volta aos treinamentos na manhã dessa terça-feira em preparação para o segundo e difícil compromisso pela série D, contra o Campinense/PB - que também vem de derrota - no estádio Ernani Sátyro, o "Amigão" em Campina Grande, no próximo domingo às 17h.
Acompanhe algumas imagens do jogo por Juan Gabriel:








Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua opinião é livre.