domingo, 2 de agosto de 2020

"Pobre" Tricolor da Serra


Sempre que o assunto é relacionado às finanças da Associação Olímpica de Itabaiana, aparecem as mesmas frases feitas: "voce acha que estou roubando é ?".

Pois bem, ao longo dos anos pós José Queiroz da Costa, várias pessoas se sucederam na gestão do Tricolor da Serra e, a divulgação das contas do clube tornou-se um tabu quase intransponível, entretanto, nada se compara ao despautério cometido pelo presidente afastado e seu staff.

Toda sorte de delitos administrativos foram cometidos em menos de quinze meses de gestão temerária, como atestou o Conselho de Administração do Clube serrano e que, culminou com o afastamento imediato.

Mesmo antes que o presidente afastado entregasse toda a documentação à diretoria provisória, este blog teve acesso com exclusividade a informação que, somente em quinze meses de gestão (jan/19 a mar/20), o Itabaiana jogou pelo ralo aproximadamente r$ 1.500.000,00 (um milhão e meio de reais), fato que incidiu diretamente para que a instituição AOI perdesse completamente sua credibilidade junto aos mais diversos seguimentos da sociedade sergipana.

Ainda segundo nossa fonte, a situação de depauperamento financeiro e moral do Itabaiana é tão severo, que necessitará de vários anos para recuperar sua imagem perante credores, fornecedores, prestadores de serviços, funcionários, parceiros, instituições públicas e, seu bem maior, o torcedor.

Diante de tais informações vituperiosas, este blog teve o cuidado e a responsabilidade jornalística de procurar o presidente interino Wilson Mendonça para se posicionar. Perguntado sobre o assunto, o Galego foi lacônico; não afirmou nem negou, disse apenas que a situação é caótica e que no momento certo todos, e sobretudo os associados do Clube receberão as informações sobre a saúde financeira do Itabaiana.

Quanto ao futuro do Clube, o Galego prevê tempos muito difíceis, se não houver o engajamento de todos numa frente de ressuscitação administrativa.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sua opinião é livre.